loader
V I R A D A


COLUNISTAS









clear

Sociedade é mais do que amizade, é ética.

Empreendedora da Assessoria de Imprensa PitchCom, Isadora Leone dá dicas de como manter uma sociedade de sucesso.

 

Por  Isadora Leone

Amigos, amigos. Negócios são à parte. Sim, é verdade! Tanto é verdade que as pessoas, hoje em dia, temem fechar negócios e até convidar ou aceitar convite de amigos para serem sócios. Realmente não é uma tarefa fácil, claro. Amizade envolve sentimento, assuntos pessoais, intimidade e é difícil separar isso o tempo todo. Mas é possível tocar uma relação de negócios com um amigo?

Na minha empresa tenho duas sócias. Uma que não era minha amiga e nos “casamos” por pura convergência de interesses e oportunidades. Cada uma de nós tem dois filhos  e estávamos tentando colocar em prática um sonho que era o de empreender com filhos. Incluir tudo na agenda e tudo mais. Foi difícil. Tão difícil que nos tornamos amigas. Ishi! Pois é! E o que fazer quando os sócios se tornam amigos, como os de infância. Como separar as coisas? Depois de um tempo, quando ela começou a frequentar minha casa e eventos familiares passei a apresentá-la como minha sócia e amiga. Claro, não podia deixar de lado o fato de além de trabalhar comigo, era minha amiga confidente. Era tão importante quanto.

Ano e meio depois uma grande amiga de faculdade apareceu com oportunidades de crescimento para a empresa e entrou pra sociedade. Amiga e agora sócia. Em uma amizade de 18 anos nem preciso dizer o quanto a gente se gosta. Temos interesses em comum também. Temos filhos pequenos. Ela também saiu de uma grande empresa e deixou pra trás uma carreira bem bacana para empreender e ter filhos ao mesmo tempo.  Fomos em frente.

Dias desses, em um evento familiar, ela estava e me peguei diversas vezes apresentando-a como minha sócia. Ué? Passei a vida falando que ela era minha amiga e agora se torna mais importante dizer que é minha sócia?

Pois é. Chego a conclusão que amizades são amizades, mas ser sócio é muito mais. Para dar certo, não basta ser confidente. Tem que respeitar, tolerar e confiar muito, mas muito mais. Manter uma amizade meia boca é fácil. Quero ver compartilhar conta-corrente e amanhecer sorrindo e amando todos os dias. Por isso é quase um casamento e, pra muita gente, é muito mais do que isso. Quantos casais vocês conhecem que tem conta conjunta? Nós temos!

Batemos boca quase todos os dias e cada dia uma surta. Discutimos, temos opiniões diferentes sobre algumas coisas, mas sobrevivemos. Casadas em um ponto importante em comum: ética.  Brigamos por tentarmos ser mais verdadeiras possíveis, inclusive com os defeitos.

Desculpe, mas tem muito casamento por aí que não tem o que nós temos. Nem tudo são flores, mas gosto muito desse caldo que criamos, Claudia Mamede e Daniela Penna.

Isadora Leone é mãe, empreendedora, diretora da PitchCom - Assessoria de Imprensa para pequenos empreendedores e colaboradora do Rede Mulher Empreendedora.

 

Fonte: Divulgação

Sobre o autor:
Equipe RME

OUTRAS NOTÍCIAS

2016

clear
NEWSLETTER
Receba notícias e novidades para ajudar você e seu negócio:
ASSINAR

SEGMENTOS
REALIZAÇÃO



Este portal foi desenvolvido pela Objecta internet, uma agência digital engajada com a iniciativa empreendedora e com os resultados online das pequenas empresas.