loader
V I R A D A


COLUNISTAS









clear

Programa do Grand Challenges Canada Abre Segundo Edital no Brasil

 O programa financiará projetos inovadores de promoção do desenvolvimento da criança, com ênfase nos primeiros mil dias. A iniciativa, em parceria com Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal (FMCSV), prevê investimentos de até 520 mil reais por projeto

 

Até 8 de setembro, estão abertas as inscrições para o edital do “Saving Brains”, programa do Grand Challenges Canada voltado ao financiamento de projetos inovadoras que visem solucionar problemas que impedem o bom desenvolvimento da criança durante os 1000 primeiros dias da vida.

 

Poderão ser inscritas iniciativas de organizações não governamentais (ONGs), universidades, empresas, prefeituras e governos, desde que o projeto tenha como parceiro uma instituições da sociedade civil organizada e contemple um dos temas: “Negligência infantil, abuso ou maus-tratos”; “Exposição a elementos contaminantes/poluentes”; “Exposição à violência, incluindo violência na comunidade e violência por parceiro íntimo”; “Estimulação e/ou aprendizagem inadequada”; “Socialização e/ou interação inadequada”; “Infecção”; “Subnutrição”; “Problemas maternos de saúde mental”; “Saúde do recém-nascido, incluindo agressões intrauterinas e neonatais”; “Complicações na gravidez”; “Deficiências sensoriais”; “Estresse tóxico” ou “Fatores que limitem o ganho de escala, a sustentabilidade e a qualidade da prestação do serviço por trabalhadores da linha de frente”.

 

Para este segundo edital, estão previstos investimentos de 250 mil dólares canadenses (aproximadamente 520 mil reais) para cada projeto selecionado. As informações completas sobre como fazer a inscrição podem ser acessadas no site da FMCSV, no link: http://www.fmcsv.org.br/pt-br/o-que-fazemos/pesquisas/Paginas/Saving-Brains.aspx

 

 

Em 2013, por meio da parceria entre o Grand Challenges Canada, a Fundação Bernard van Leer e a Fundação Maria Cecília Souto Vidigal (FMCSV) que, além de investidora atua no monitoramento da implantação das iniciativas, o Brasil passou a fazer parte dos países elegíveis para inscrição de projetos no Programa “Saving Brains”. No primeiro edital, o Programa recebeu 114 inscrições de diversos países, entre as quais foram selecionadas três iniciativas brasileiras que encontram-se em fase final de negociação:

O “Tá na hora” - uma proposta da Digital Health Ltda, estruturada em uma plataforma de comunicação por meio de mensagens de textos (SMS), permite a interação entre mães de crianças com até mil dias de vida que enviam e recebem lembretes com os cuidados e estímulos ao bebê, de acordo com os “Marcos do Desenvolvimento Infantil” (http://www.desenvolvimento-infantil.blog.br/voce-conhece-os-marcos-do-desenvolvimento-infantil/).

O “Promoção do desenvolvimento de bebês prematuros por meio de instrumento de avaliação de aspectos relacionados ao vínculo entre a mãe e o bebê” – um projeto da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) que envolve a adaptação da metodologia Surveillance of the Well-being of Young Children (SWYC) (http://www.eiplp.org/documents/Surveyofwellbeing.pdf) para fortalecer o vínculo, reduzir o estresse e garantir a melhoria das práticas de cuidado no apoio ao desenvolvimento de bebês prematuros que, no Brasil, somam 11% dos recém-nascidos.

O projeto “Visitação domiciliar – melhoria do desenvolvimento de crianças com idade entre nove e quinze meses”, da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), que prevê visitas domiciliares por agentes comunitários treinados na metodologia desenvolvida pela Jamaica e já testada e aprovada em países como a Colômbia. A implantação da proposta será feita na região Oeste da capital paulista como parte de um estudo de acompanhamento de cinco mil recém-nascidos.

Programa “Saving Brains”

O Programa “Saving Brains”, salvando cérebros em português, promove a ampliação do potencial do capital humano, apoiando intervenções inovadoras que estimulam e protegem o desenvolvimento do cérebro nos primeiros 1000 dias de vida. Como parceiro regional do programa, a FMCSV, além de investidora, atua no acompanhamento e monitoramento dos projetos das instituições brasileiras que pleitearam o financiamento do Grand Challenges Canada.

 

Mundialmente, cerca de 200 milhões de crianças não conseguem atingir seu pleno potencial devido a experiências negativas provocadas por desnutrição, infecções, complicações no parto, exposição à violência, ou a falta de carinho e estimulação adequada em idade precoce.

 

Economias emergentes como o Brasil, na qual 16 milhões de famílias têm crianças com menos de seis anos de idade, começam a perceber que o desenvolvimento na primeira infância é fator determinante para a saúde. Muitas iniciativas foram desenvolvidas para eliminar obstáculos ao desenvolvimento das crianças brasileiras nos primeiros anos de vida. A união dos recursos do Grand Challenge Canada e da Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal promove uma abordagem inovadora e integrada para melhorar a vida das crianças na Primeira Infância.

 

Sobre Grand Challenges Canada

Grand Challenges Canada se dedica a apoiar Bold Ideas with Big Impact™ (ideias ousadas com grande impacto) para a saúde mundial. Financiado pelo Governo do Canadá por meio do Fundo de Inovação e Desenvolvimento, anunciado no Orçamento Federal de 2008, a instituição financia projetos inovadores em países de baixa e média renda e no Canadá. O Grand Challenges Canada trabalha com o International Development Research Centre (IDRC), do Canadian Institutes of Health Research (CIHR), e com outras fundações e organizações mundiais de saúde, para encontrar soluções sustentáveis e de longo prazo por meio de Inovação Integrada - ideias arrojadas que integram ciência, tecnologia, inovação social e empresarial. Grand Challenges Canada está baseado no Sandra Rotman Centre, em Toronto.

www.grandchallenges.ca

 

Sobre a Fundação Maria Cecília Souto Vidigal

Estabelecida em 1965, a Fundação Maria Cecília Souto Vidigal tem na promoção integral do Desenvolvimento da Primeira Infância (0 aos 6 anos de idade) seu principal foco de atuação. A entidade mantém diversos projetos de incentivo ao desenvolvimento das crianças nessa faixa etária, como projetos de intervenção social em municípios, incentivo a pesquisas, realização de cursos e workshops, elaboração de publicações, entre outras ações para expandir o conhecimento sobre a importância do Desenvolvimento na Primeira Infância.

www.fmcsv.com.br

Fonte: Divulgação

OUTRAS NOTÍCIAS

2016

clear
NEWSLETTER
Receba notícias e novidades para ajudar você e seu negócio:
ASSINAR

SEGMENTOS
REALIZAÇÃO



Este portal foi desenvolvido pela Objecta internet, uma agência digital engajada com a iniciativa empreendedora e com os resultados online das pequenas empresas.