loader
V I R A D A


COLUNISTAS









clear

Não erre na hora de contratar

O governo vem ampliando cada vez mais os controles para reduzir as fraudes na concessão do Seguro Desemprego e pagamento aos empregados, mudanças significativas que vem ocorrendo são a implantação do CAGED e o eSocial.

No CAGED a partir de 01/10/2014 (Portaria 1.129/2014), o comunicado para o Ministério do Trabalho e Emprego passa a ser feito no dia da admissão, ou seja, todo empregado que iniciar na empresa já deve ter o seu registro efetivado e comunicado ao órgão sob pena de multa.

No eSocial a expectativa é que a partir de 2015, a folha de pagamento passa ser digital, o governo passa a unificar, em um único sistema, as informações previdenciárias, trabalhistas e tributárias, relativas à contratação e utilização de mão de obra onerosa, com ou sem vínculo empregatício.

Mesmo com essas mudanças, ainda vejo empresários colocando seus negócios em risco por não contratar de forma correta seus empregados, algumas dicas para não errar na hora de contratar:

1) Contrate sem pressa: Realize uma seleção com os profissionais, cheque referências e atestados de antecedentes criminais, se necessário faça um teste de conhecimentos básicos exigidos na função e até mesmo testes psicológicos e dinâmicas de grupo.

 

2)  Conheça a Convenção Coletiva: Antes de contratar já veja as exigências da Convenção Coletiva da categoria é ela quem dará as regras como piso salarial, mês de dissidio, beneficios, etc.

 

3)  Elimine o contratinho: A empresa deve registrar o empregado desde o inicio dos trabalhos, não há contratinho que determine esse periodo, mesmo na experiência deve haver o registro.

 

4)     Analise bem no período de experiência: Mesmo contratando bem o funcionário pode não se adaptar com a função ou a cultura da empresa, aproveite o periodo de experiência para evitar custos desnecessarios no desligamento.

 

5)     Atenção redobrada no desligamento: Se não der certo e precisar desligar o funcionário, faça um planejamento prévio para não ser pego de surpresa com os custos e indenizações, demissões antes do periodo de dissidio e atraso no pagamento podem gerar custos adicionais. Mas não demore, ter alguém que não irá agregar é um “desserviço” para empresa e um fator de desmotivação para o resto da equipe.

 

Por mais que a contratação de um novo funcionário seja necessária, não negligencie o processo de contratação, é preferível que a contratação seja mais minuciosa a ter que se desfazer pouco tempo depois de contratá-lo. “Seja LENTO para contratar e RÁPIDO para demitir!”

 

 


Até a próxima.

Heloisa Motoki é Diretora Adm/Fin da Rede Mulher Empreendedora, sócia fundadora da Quali Contábil (www.qualicontabil.com.br) e Consultora Especial no site Fórum Contábeis (http://www.contabeis.com.br/usuarios/102860/heloisa-motoki/) e foi curadora da Arena Sua Empresa Vai Virar na Virada Empreendedora de 2014.  Com formação em MBA em Controladoria, Graduada em Ciências Contábeis e Técnico em Contabilidade, participante do programa de Empreendedorismo pela FGV/Goldman Sachs – 10.000 mulheres. Há 17 anos no mercado contábil, atua diretamente com pequenas e médias empresas em São Paulo

 

Fonte: Divulgação

OUTRAS NOTÍCIAS

2016

clear
NEWSLETTER
Receba notícias e novidades para ajudar você e seu negócio:
ASSINAR

SEGMENTOS
REALIZAÇÃO



Este portal foi desenvolvido pela Objecta internet, uma agência digital engajada com a iniciativa empreendedora e com os resultados online das pequenas empresas.