loader
V I R A D A


COLUNISTAS









clear

Ganhadora do Oscar lança documentário com meninas brasileiras na Tecnologia

"CodeGirl" mostra a jornada de meninas do mundo todo, incluindo 4 estudantes de Recife (PE), selecionadas para a final de competição de programação de aplicativo organizada pela Technovation, ONG do Vale do Silício na Califórnia (EUA)

Estréia em Novembro o documentário "CodeGirls", dirigido pela produtora e ganhadora do Oscar Lesley Chilcott ("An Inconvenient Truth"). O filme mostra a participação de 10 grupos de meninas do mundo todo, incluindo estudantes do ensino fundamental de Recife (PE), na competição internacional de programação "Technovation", organizada pela ONG Iridescent (iridescentlearning.org), de San Francisco (Califórnia-EUA).

Em uma ação inédita, o documentário será lançado previamente no YouTube (1-5 de Novembro, 2015), antes do lançamento oficial nos cinemas de New York City, Los Angeles, San Francisco, Seattle and Redwood City e, em breve no Brasil: "Nós temos que fazer disso nossa responsabilidade pessoal em mostrar para a atual e próxima geração de mulheres que elas pertencem ao universo da Ciência da Computação e, com isso, elas podem mudar o mundo", comentou a CEO do Youtube Susan Wojcicki. A CEO anunciou o lançamento do documentário na Grace Hopper Celebration of Women in Computing, que aconteceu na segunda semana de outubro.

Além das exibições dos cinemas americanos, os brasileiros terão oportunidade de ver o documentário em cerca de 20 sessões abertas para o público (programação completa no site) ou por plataformas digitais como Amazon e GooglePlay, além de VHX (via codegirlmovie.com). O trailer já pode ser assisitido no You Tube: https://www.youtube.com/watch?v=mrUHMcjwG5A

Sobre o Technovation

Desafio criado há mais de 7 anos pela ONG americana Iridescent, o Technovation tem como objetivo não só educar, mas inspirar meninas de todo o mundo a quebrar estereótipos e ter a chance de participar ativamente da solução de problemas sociais de sua comunidade por meio de Tecnologia. Equipes de até 5 meninas do Ensino Fundamental II (entre 10 e 14 anos) e do Ensino Médio (entre 14 e 18 anos) aprendem, em um currículo de 50 horas, a programar e desenvolver um aplicativo para celular que solucione um problema real de suas comunidades, baseado em estratégia de negócios desenhada por elas mesmas, com um suporte de uma mentora da área, completando um currículo intenso de 50 horas.

"Estamos muito contentes que Lesley Chilcott decidiu fazer um filme sobre como as meninas, em todo o mundo, enfrentam os mesmos estereótipos e preconceitos de gênero. As pessoas não se preocuparam em pedir as opiniões dessas meninas em relação aos problemas que elas mesmas enfrentam no dia-a-dia. 'Codegirl' conta a história importante do Technovation, um programa que coloca uma expectativa alta nas meninas, porque acredita na capacidade delas de liderar e mudar o mundo ao seu redor. Lesley retrata estas questões universais, com grande maestria", elogiou Tara Chklovski, CEO do Technovation.

Sobre a edição 2016

Mais de 5 mil garotas entre 10 e 18 anos de 60 países do mundo todo, incluindo o Brasil, participaram da 6a edição em 2015. Entre as 10 equipes selecionadas para a final, a equipe "PorMund" formada por 4 estudantes do ensino médio de Recife (PE) foi para San Francisco (Califórnia, EUA) para apresentar seu projeto para mais de 300 pessoas e um painel de experts da tecnologia. Este é o quarto ano da edição brasileira que contou com mais de 1500 meninas espalhadas pelo país na terceira edição (2015).

Para disseminar o programa entre as meninas do país todo, o Technovation está organizando, até o fim do ano, workshops de programação gratuitos só para meninas. O último aconteceu no SINDPD, em São Paulo, o próximo confirmado acontece no Facebook, no próximo dia 14/11. Todos os workshops serão divulgados na página do Technovation no Facebook.

"Contamos também com a inscrição de professores e profissionais da área que serão mentores dos times participantes, além de embaixadores voluntários que lideram a implementação do programa em diversas áreas do Brasil. Temos ganhado destaque nas participações da últimas edições e acreditamos no potencial das nossas meninas para levar o prêmio de U$10.000,00 na próxima edição. O Brasil já é o terceiro país a contar com mais participantes, queremos dobrar o número de times de brasileiras em relação ao ano passado.", empolga-se Christianne Poppi, Diretora do programa no Brasil.

As inscrições para a nova edição já estão abertas. Para participar, não é preciso ter nenhuma experiência com programação ou desenvolvimento mobile. Equipes de meninas e candidatas a mentoras podem se inscrever pelo site:

http://www.technovationchallenge.org/brasil

 
 
Fonte: Divulgação

OUTRAS NOTÍCIAS

2016

clear
NEWSLETTER
Receba notícias e novidades para ajudar você e seu negócio:
ASSINAR

SEGMENTOS
REALIZAÇÃO



Este portal foi desenvolvido pela Objecta internet, uma agência digital engajada com a iniciativa empreendedora e com os resultados online das pequenas empresas.