loader
V I R A D A


COLUNISTAS









clear

Exemplos inspiradores da nossa Rede de como superar a Crise

Mas, sua história empreendedora começou em 2001, com a história de uma geladeira, vejam:

  Veja as dicas da Graça Bomfim no Facebook 

 
Fotos: Isadora Fabian

 

“Minha mãe precisava comprar uma geladeira nova e não tinha dinheiro. Então pensou em algo que pudesse investir com pouco recurso para assim, realizar aquele único sonho. Diante disso, começou a comprar cartuchos vazios de impressora para revender.

Sem planejamento, sem conhecer o mercado, mas com uma visão muito empreendedora, ela não sabia que isso mudaria a história da nossa família!

Não tinha experiência no ramo, não entendia quase nada sobre aquele produto, mas com muita determinação e muita luta, mergulhei nas pesquisas, obtive conhecimento e, em pouco tempo, consegui vender o primeiro lote de cartuchos! E foi aí que percebi que precisava me especializar mais, fazer cursos, aprender novas técnicas, fazer algo diferente!  E assim, me inscrevi em um curso com minha mãe, sobre remanufatura de cartuchos. Nos sujamos, manchamos toda a nossa roupa, quase desistimos, mas minha vontade de empreender era maior! Mesmo sem dinheiro para investir, entendi que aquela era a hora de entrar de cabeça nesse mercado, na época tão pouco explorado e até hoje pouco conhecido pelas pessoas”.

Rede Mulher Empreendedora: Quais foram as dificuldades enfrentadas no começo? Você credita essas dificuldades a alguma situação particular ou falta de informação sobre ser empreendedora!?

Graça Bomfim: Não tinha experiência no ramo, não entendia quase nada sobre aquele produto, mas com muita determinação e muita luta, mergulhei nas pesquisas, obtive conhecimento e, em pouco tempo, consegui vender o primeiro lote de cartuchos! E foi aí que percebi que precisava me especializar mais, fazer cursos, aprender novas técnicas, fazer algo diferente!  E assim, me inscrevi em um curso com minha mãe, sobre remanufatura de cartuchos. Nos sujamos, manchamos toda a nossa roupa, quase desistimos, mas minha vontade de empreender era maior! Mesmo sem dinheiro para investir, entendi que aquela era a hora de entrar de cabeça nesse mercado, na época tão pouco explorado e até hoje pouco conhecido pelas pessoas.

Fotos: Isadora Fabian

 

Graça Bomfim, conta que conheceu a RME em 2010, depois que sua empresa já tinha passado por vários desafios:  a Jet House conquistou como cliente uma rede de supermercados e isso lhe deu uma boa garantia por bons anos.  Em meados de 2005 essa rede representava - sozinha - 60% do seu faturamento!  Mas em meados de 2009 essa rede foi comprada por uma outra grande rede, e “meu mundo caiu” conta Graça. A nova não quis conversa e fechou as portas e infelizmente, o contrato.  Ela se sentiu perdida por um tempo, afinal os seus “ovos estavam todos na mesma cesta” e isso é um erro para qualquer Empreendedora! Mas Graça é guerreira e não desanimou. Começou tudo de novo: novas pesquisas novas fontes e foi quando em 2011 através do Café Empreendedora conheceu a Ana Fontes que lhe deu várias dicas, em especial sobre o curso dos 10.000 Mulheres da FGV no qual pode participar e com louvor, ganhou a consultoria da Fundação e até hoje está na luta no universo empreendedor, mudando o seu mundo e de todos ao seu redor! Afinal, mulheres mudam o mundo e começam por aqui, na Rede Mulher Empreendedora

 

Fonte: Divulgação

OUTRAS NOTÍCIAS

2016

clear
NEWSLETTER
Receba notícias e novidades para ajudar você e seu negócio:
ASSINAR

SEGMENTOS
REALIZAÇÃO



Este portal foi desenvolvido pela Objecta internet, uma agência digital engajada com a iniciativa empreendedora e com os resultados online das pequenas empresas.