loader
V I R A D A


COLUNISTAS









clear

Empreender de dentro para fora

Como Luciana Bucalo venceu um emprego que não aceitava mães

*Por Maitê Borges de Oliveira

"Eu tenho medo que você fique grávida de novo e pra gente não dá pra ficar com uma pessoa que está pensando em engravidar agora, que a gente não tem como manter isso"

Luciana Bucalo, hoje empreendedora, ouviu a mesma sentença que inúmeras mulheres ouvem, todos os dias, no local de trabalho.

Começou a trabalhar jovem, aos 16 anos, em uma imobiliária e três anos depois acabou em uma clínica odontológica. No mesmo ano se casou e ficou grávida, o que sempre foi um sonho. No início da gestação, perdeu o bebê e ficou uma semana de licença, o que causou sua demissão.

Apesar da triste história, Luciana afirma que a mudança – ainda que forçada – foi para o bem. Decidida a insistir no sonho de ser mãe, se sentiu livre para começar a administrar sua carreira e a família do seu próprio jeito. Começou a vender lingerie e produtos da Natura, fazendo uma cartela de clientes entre as amigas.

Nesse período, veio Gabriela, a primeira filha e companheira de Luciana, que a carregava para cima e para baixo nas visitas e entregas às clientes. Foi então que surgiu a oportunidade de cursar um técnico de designer de interiores para complementar a escolaridade. Logo ficou grávida de Enzo e foi então que teve o insight decisivo para o começo de seu negócio. No caminho que fazia para ir às aulas do curso técnico, passava pela região do Brás e se encantava pelas vitrines. Decidiu, então, que poderia ser vitrinista com o conhecimento adquirido no curso.

Luciana juntou suas habilidades artísticas, visitou lojistas, distribuiu cartões de visita e conseguiu a primeira cliente, que a indicou para parentes, que indicou para amigos, e assim cresceu a demanda. O marido, artista plástico, abandonou o emprego de desenhista de bordado e se juntou ao negócio – isso tudo por sugestão de sua esposa, que acreditou que poderiam ter condições melhores se unissem seus talentos.

De início, conciliar a rotina do novo empreendimento com as dos filhos pequenos não foi fácil. Ela é grata ao apoio que teve de outras mulheres durante todo o tempo. Deixava o filho de oito meses aos cuidados de uma vizinha e a filha de três anos na escola, em período integral, sentia peso da falta de passar o dia inteiro com os pequenos. Mas não se deixou abater: “quem tem a vontade de empreender tem que ter essa noção. Depende muito do esforço. Não é só você ter um dinheiro inicial e tudo vai dar certo. Não, você precisa de muita garra, muito esforço mesmo”, afirma.     

Luciana já trabalha há 15 anos como vitrinista e já conquistou 15 clientes fixos só no último semestre. Em paralelo, é também fundadora da “Nova Era – Quadros e Presentes”, marca que trabalha com marcenaria, tags e quadros de madeira.

Em entrevista à Rede Mulher Empreendedora, ela deixou uma dica valiosa para as mulheres: “A gente tem que se cobrar menos, porque a gente fica com essa coisa de perfeição, de neura. Tem que entender que a casa não vai ficar 100%, a criança não vai estar sempre penteada, mas você faz todo seu possível. Não é todo dia que você vai conseguir passar no supermercado. Procure ajuda: alguém vai pentear seu filho, alguém vai no mercado para você, para você conseguir se desenvolver no seu negócio, aí você poderá retribuir”.

Fonte: Divulgação

OUTRAS NOTÍCIAS

2016

JUNHO
MAIO
ABRIL
MARÇO
FEVEREIRO
JANEIRO

2015

clear
NEWSLETTER
Receba notícias e novidades para ajudar você e seu negócio:
ASSINAR

SEGMENTOS
REALIZAÇÃO



Este portal foi desenvolvido pela Objecta internet, uma agência digital engajada com a iniciativa empreendedora e com os resultados online das pequenas empresas.