loader
V I R A D A


COLUNISTAS









clear

Empreendedoras na Tecnologia

 Hoje terei o prazer de falar num dos maiores eventos de Estratégias Digitais do Brasil, o Expo Fórum de Marketing Digital 2015, da Digitalks. Confesso que estou ansiosa e animada por fazer parte de um time cheio de celebridades do mundo digital, pessoas que respeito e de quem sou seguidora. Mas a maior empolgação fica por conta do tema: Empreendedoras na Tecnologia. O assunto não poderia ser mais desafiador.

O fato é que é muito pequeno o número de mulheres na tecnologia, embora ele venha crescendo mesmo que timidamente ao longo dos anos. Há quem elenque entre os motivos a linguagem e o ambiente físico menos convidativos para o público feminino. Outros ainda negam o preconceito contra as mulheres e fazem esse número pequeno parecer muito natural.

Em muitos casos, sinceramente acredito que as pessoas nem se deem conta das inúmeras barreiras que a mulher encontra para sua inclusão no ambiente tecnológico. E o maior inimigo da mudança é a não aceitação da necessidade dela.

A importância dos pais

Para começo de conversa, mulheres não são incentivadas para as ciências exatas. A minha geração não foi e a nova geração não recebe estímulo suficiente para mudar o quadro. Como se o mundo feminino fosse das palavras e do comportamento e o masculino dos números e da lógica. É preciso de mais, muito mais e os pais precisam se dar conta da sua responsabilidade pela transformação desse cenário. Se não conseguem encorajar, que não desmotivem.

O papel dos líderes homens

Os homens que lideram o cenário tecnológico também precisam arregaçar as mangas e colaborar com o movimento de inclusão. E podem fazer isso não só incentivando programas que impulsionam a mulher na tecnologia como equalizando a exposição dos influenciadores e “experts”, mantendo o equilíbrio entre homens e mulheres. Mais exemplos femininos sem dúvida colaboram para a diminuição dessa desigualdade de gêneros, fazendo com que meninas se inspirem a seguir a mesma trajetória.

A Educação é sempre significativa

Por fim, há um peso enorme nas costas da educação, venha de qualquer setor ou instituição. Meninas e meninos precisam crescer entendendo que não há diferença entre eles, nem privilégios, nem desvantagens. Meninas e meninos podem ser quem o que quiserem e batalharem para ser.

Nós, da Rede Mulher Empreendedora, vamos continuar apontando as oportunidades de mudança que encontrarmos no caminho e promovendo não só a reflexão sobre esse tema como buscando iniciativas que ajudem a tirar projetos que incluam a mulher na tecnologia do papel.

Começamos em 2014, com o Mulher Tech Sampa, e logo traremos ainda mais novidades. Porque para nós esse assunto é sério e acreditamos que o efeito positivo que ele carrega impacta não só as relações, mas também o cenário empreendedor e a economia do nosso país. 

 

 

Fernanda Nascimento, tem mais de 21 anos de experiência em marketing estratégico. É especialista em marketing digital e branding, com passagem por grandes multinacionais como o grupo americano Danaher e a alemã Volkswagen. Diretora de Desenvolvimento de Negócios da Rede Mulher Empreendedora, sócia da Stratlab, consultoria para PMEs na área de Desenvolvimento de Negócios e Planejamento Estratégico, incentiva a inovação para resultados mais rápidos e a digitalização do marketing para a certeza da conversão em vendas. www.stratlab.com.br

Fonte: Divulgação

OUTRAS NOTÍCIAS

2016

clear
NEWSLETTER
Receba notícias e novidades para ajudar você e seu negócio:
ASSINAR

SEGMENTOS
REALIZAÇÃO



Este portal foi desenvolvido pela Objecta internet, uma agência digital engajada com a iniciativa empreendedora e com os resultados online das pequenas empresas.