loader
V I R A D A


COLUNISTAS









clear

Empreendedora da Semana - 28/02/2014

Recebemos através da página da Rede Mulher Empreendedora, diversas mensagens de empreendedoras. Mas este pedindo de ajuda em especial nos tocou. Renata Hespanhol nos contatou em busca de ajuda para divulgar seu projeto cadastrado na plataforma de crowdfounding. Resolvemos então torná-la uma das Empreendedoras da Semana. Segue a história dela. Esperamos que assim como nós, você também se inspire e ajude essa super empreendedora:

 

Renata Hespanhol, 40 anos, trabalhou em diversas empresas na área administrativa, mas nunca se sentiu realizada profissionalmente. Como sempre foi apaixonada por gastronomia, por cinco anos, Renata fabricou trufas, pão de mel, alfajores, bombons, ovos de páscoa, entre outros doces.

 

Depois de alguns anos, Renata saiu da cidade de São Paulo e foi morar no Guarujá com sua família. Em uma visita de seu pai, ficou acertado que ele abriria uma empresa no nome de Renata com certidões assinadas, que garantiriam a ele total controle da empresa.

A princípio, o acordo funcionou. Pelo menos era como parecia. Após quatro anos de empresa constituída Renata voltou para a casa do pai em São Paulo e descobriu que seu pai não havia honrado com compromissos do mercado financeiro, deixando Renata em uma situação muito instável.

Vários desentendimentos aconteceram na família, além da quebra da confiança na relação pai/filha. Tentando contornar a situação, Renata optou por morar na rua.  A  decisão a levou a experiências como fome, acepção, falta do banho e um local com o mínimo de segurança para passar a noite.

Após alguns meses, Renata ganhou uma Kombi Furgão e passou a morar dentro dela. Assim ela pode recomeçar a vida. Através de muita batalha, Renata conseguiu o equipamento necessário para vendervender chá c/ gengibre, chocolate quente, café c/ leite, após as 21hs até as 5hs da manhã e as noites eram alternadas entre a feira no Parque D.Pedro I e a feira da Madrugada no Brás. Durante esse período, Reanta conseguiu um kit lanche em aço inox para hot dog de automóvel e geladeiras de isopor para poder ampliar o café e o lanche.  Ela também conseguiu um quarto para morar e uma cozinha, que utiliza para o processamento do material de trabalho.

Renata trabalha agora para conseguir adequar sua Kombi para as normas da vigilância sanitária e assim, ampliar ainda mais seu negócio. Ela busca fundos para as adaptações ao veículo através da plataforma de crowdfounding (financiamento coletivo) Kickante. Os valores de financiamento vão desde R$ 20,00 à R$ 1.000,00. A campanha de Renata na plataforma tem os seguintes objetivos: regularizar a documentação da Kombi (arrumando a tapeçaria, funilaria e pintura); reformar a Kombi para que fique melhor adaptada a venda de lanches e os documentos gerais para a reforma.

Cada cota conta de valores com diferentes benefícios. Confira aqui o projeto: http://www.kickante.com.br/campanhas/contribua-com-renata-e-delicie-sua-culinaria

 

Fonte: Divulgação

Sobre o autor:
Equipe RME

OUTRAS NOTÍCIAS

2016