loader
V I R A D A


COLUNISTAS









clear

As oportunidades do empreendedorismo

Abra os olhos e a mente para aproveitar todas as chances de sucesso que aparecem...

Uma das primeiras decisões para os empreendedores é escolher “em que setor ele deve abrir um negócio”. Alguns aliam esta escolha a paixão, a moda do momento, a know-how, enfim, a escolha é feita não importa como. Porém, mesmo tendo escolhido algo bacana, não significa que você vai permanecer naquele setor por toda vida útil. As oportunidades aparecem, surgem sem você se preparar, e de repente você está atuando em algo que não nem imaginava. E desta forma encontra seu caminho e o sucesso no mundo dos negócios. Para isso acontecer é preciso estar de olhos bem abertos, estudar as possibilidades existentes e com muita disposição de encarar desafios durante a vida empreendedora. Fabiana Franceschi, proprietária da Nacional Ossos, é um case de sucesso que exemplifica bem este cenário – cenário que não é incomum no mundo do empreendedorismo. Veja mais esta entrevista especial em comemoração a Semana da Mulher.

1. Conte um pouco de como surgiu a Nacional Ossos.

A Nacional Ossos surgiu da intenção de dois jovens recém formados (Paulo e eu) abrirem seu próprio negócio e que tiveram flexibilidade para ver numa proposta a possibilidade de criar algo inovador, saindo totalmente da ideia original que era uma fábrica de barcos de passeio.

2. Da onde surgiu a ideia de produzir ossos sintéticos?

Do desafio de um fabricante de próteses ortopédicas. Na época, Paulo e eu aproveitávamos os materiais usados no protótipo do barco para fabricar e vender artesanato. O Empresário vendo a qualidade do trabalho perguntou se conseguiríamos fabricar peças ortopédicas, no caso osso. O desafio foi aceito imediatamente. Foram meses de estudo e tentativas até a fabricação do primeiro “fêmur”. Numa época sem internet, saímos buscando outros possíveis clientes e começamos criar uma demanda.

3. Qual foi sua primeira inspiração para mergulhar no mundo do empreendedorismo?

Acredito que empreender está no sangue, às vezes latente, mas quando surge uma oportunidade isso vem à tona. Acabei a faculdade com a ideia de começar meu próprio negócio!

4. Foram muitas decisões difíceis. Dessas, quais foram as mais difíceis e por quê?

Sim. Empreender no Brasil é um desafio. Sobreviver aos impostos e leis que modificam constantemente requer persistência para continuar. No meu caso, com um produto tão fora de padrão, as decisões mais difíceis foram acreditar e continuar, quando a tudo levava a desistir! Ouvi inúmeras vezes: faz alguma coisa “normal”. Essa história de Osso não vai dar certo.

5. Você fez cursos, participou de eventos, leu livros que a preparasse para enfrentar as dificuldades do mundo empreendedor?

Fiz e faço, sempre que possível! A informação e a comunicação são essenciais para tudo na vida. A rede de contatos também é muito importante para nos inspirar e ajudar. Além disso, busquei ajuda especializada sempre que necessário para ultrapassar desafios e dificuldades. O conhecimento alimenta a alma. Entre as ações, destaco o curso dos 10 000 Mulheres Empreendedoras da FGV e a participação como embaixadora da Rede Mulher Empreendedora.

6. Olhando para seu começo, o que você faria diferente?

Teria sido mais ousada. Sempre fiz tudo “stepbystep” – passoa-a-passo. Com muita cautela e na maioria das vezes fazendo tudo pessoalmente. Eu e o Paulo fazíamos tudo na empresa, trabalhamos sem descanso. Sei que isso foi o responsável por termos começado a empresa com tão pouco e crescido, mas poderia ter sido bem mais rápido!

7. A Nacional Ossos é a única empresa da América Latina que produz ossos sintético. Por que você acha que mesmo após 20 anos de existência não surgiu concorrentes?

Sim, somos pioneiros na produção de ossos sintéticos no Brasil. Hoje apareceram alguns concorrentes, mas só em algumas linhas de produtos, como nos acrílicos para demonstração, mas nos ossos apenas algumas tentativas ou produção caseira. Tudo que fazemos é fruto de criação, de flexibilidade e de tentativas. Não foi e não é um caminho fácil. Adaptamos máquinas, matéria-prima, criamos processos, treinamos funcionários, mas cada novo produto a desenvolver a criação começa do zero! Não tem uma fórmula que possa ser copiada é um processo de criação continuo.

8. Atualmente, atendem países de outros continentes?

Sim. Exportamos para uma média de 30 países.

9. Atualmente, quantos funcionários compõem o quadro da empresa?

São 35 funcionários atualmente.

10. Você sentiu medo em algum momento de sua trajetória? Pensou alguma vez em desistir?

Em muitos momentos. Acho até que esse questionamento é saudável. Direciona e dá valor à opção de continuar. Tenho como lema: acreditar que devemos buscar ser feliz a cada dia, com o que a vida nos oferece. Se isso não está acontecendo é por que algo precisa ser mudado, é hora de desistir de algo pra que o novo venha!

Nos momentos de crise e quando tudo parece dar tudo errado e que as coisas não andam, são momento que a vontade de desistir é muito forte!

11. Enfrentaram alguma crise durante esses anos? Como contornou a situação?

2011/2012 foram anos muito difíceis. Tivemos muitas intercorrências pessoais, na equipe e na economia como um todo. Trabalhamos usando nosso capital de giro para honrar os compromissos e mensalmente a avaliação do nosso consultor financeiro (que está ao nosso lado tem 15 anos) nos posicionava se a empresa iria parar ou continuar mais um mês! Foi muito duro, tivemos que tomar atitudes e fazer cortes. Passou. Crescemos e aprendemos muito.

12. Quais são os planos para 2015?

Começamos 2015 com a separação das linhas odontológica, ortopédica, veterinária e exportação. A capilarização das vendas através de distribuidores é nossa meta principal.

Fabiana Maria Franceschi Costa e Silva, 41, formada pela Faculdade de Administração de Sistemas de Navegação Fluvial (FATEC / JAÚ), sócia fundadora há 20 anos da empresa Nacional Ossos – pioneiraem fabricar ossos artificiais no Brasil exportando para mais de 30 países - é diretora administrativa / financeira, ex-aluna do curso 10.000 Mulheres Empreendedoras da FGV-SP e é uma das embaixadoras da Rede Mulher Empreendedora em Jaú e Região.

Fonte: https://www.ueepa.com.br/blog/as-oportunidades-do-empreendedorismo/

OUTRAS NOTÍCIAS

2016

clear
NEWSLETTER
Receba notícias e novidades para ajudar você e seu negócio:
ASSINAR

SEGMENTOS
REALIZAÇÃO



Este portal foi desenvolvido pela Objecta internet, uma agência digital engajada com a iniciativa empreendedora e com os resultados online das pequenas empresas.