loader
V I R A D A


COLUNISTAS









clear

Algumas razões para escolher ser um empreendedor

 

Cibelle Santos

Muitos são os motivos que fazem as pessoas trocarem suas vidas nos ambientes de empresas, escritórios e chefes para enfrentarem uma vida de autônomo, o dono do seu próprio negócio, um empreendedor. Um post do blog Jornal do Empreendedor mostrou que existem motivos mais fortes que influenciam muitos profissionais a escolherem fazer parte da turma dos empreendedores.

A começar pela tecnologia que hoje avança em um nível de rapidez que era inimaginável, anos atrás. Muitas máquinas já foram e estão em processo de inclusão de uma maneira que trabalhos, principalmente em fábricas, são substituídos. O autor do post cita também os supermercados do futuro com máquinas operando em todas as seções e atividades do estabelecimento. Bem, em países como a Irlanda, local que tenho segurança em usar como exemplo, os supermercados já têm a opção de autocaixa. Os consumidores com poucos volumes podem acessar os caixas, passar o código de barras de seus produtos e escolherem a opção de pagamento sem contar com a colaboração de nenhum funcionário do mercado. Com exceção apenas das bebidas alcóolicas que passadas no leitor, a máquina dispara um alerta que automaticamente sinaliza um funcionário a liberar a compra, muito justo para o controle da venda de bebidas alcóolicas para menores. Ou seja, as máquinas já são a opção para diminuição de custos, agilidade e aumento de precisão.

Outro ponto levantado na matéria se diz respeito às estruturas das organizações com a redução das equipes que, muitas vezes, podem ser substituídas por máquinas. Mas, em minha opinião, essa não é a única questão, o home office, por exemplo, está sendo aderido por muitas organizações devido ao superpovoamento do planeta, isso além de favorecer o aproveitamento do colaborador gera economia para a empresa. Por isso que o gerenciamento de pessoas pode perder importância.

Outra questão muito citada e destacada é a concorrência entre os profissionais. Hoje, não basta ter uma graduação, as especializações diversas são necessárias para que o cargo seja ocupado por um trabalhador. Sem poder esquecer que dependendo da realidade desse profissional, as condições aceitas para se trabalhar como salário podem ser negociadas. Ou seja, pode existir um profissional que aceite ganhar menos e ocupar a vaga mesmo com um nível de qualificação altíssimo.

Analisando toda essa realidade e futuro do mercado, com certeza, muitos profissionais irão optar, ou já optaram, por liderar seu próprio negócio seja este dentro de sua área de especialização ou não. Há alguns dias, no programa Fantástico foi exibido um quadro onde mostrou profissionais que mudaram de profissão por motivos de qualidade de vida, salário entre outros e por isso resolveram, alguns deles, enfrentar seus negócios próprios.

O que vale a pena é usar todo o seu conhecimento, as tecnologias e as máquinas que são criadas para facilitar o trabalho humano ao seu favor. Por exemplo: Que ideia magnifica a criação da máquina de fazer coxinhas e outros salgados. Em instantes, milhares de salgadinhos são montados e estão prontos para a venda e consumo. Entretanto, nunca se esqueça de que apesar de todas essas ferramentas, a arte do pensar ainda depende de você.

Confira o post referência para esse artigo aqui.


Cibelle Santos é Jornalista e autora do blog Diário Ambulante.

Para acompanhar mais informações sobre empreendedorismo feminino, siga a Rede Mulher Empreendedora no Twitter e no Facebook.

 

Fonte: Divulgação

Sobre o autor:
Equipe RME

OUTRAS NOTÍCIAS

2016

clear
NEWSLETTER
Receba notícias e novidades para ajudar você e seu negócio:
ASSINAR

SEGMENTOS
REALIZAÇÃO



Este portal foi desenvolvido pela Objecta internet, uma agência digital engajada com a iniciativa empreendedora e com os resultados online das pequenas empresas.